A – XVI ENCONTRO ANUAL EM MARIANA – 2007

COMO FOI O ENCONTRO

Parece que, propositadamente, no sábado, dia 14 de julho de 2007, o céu marianense se fez todo azul para receber os aexanos no Seminário Maior São José. Se lá em cima não havia nuvens, cá embaixo também não, pois todos chegavam felizes e empolgados com o reencontro. Mal o “ex” apontava lá na chegada, antes do jardim, de carro ou a pé, cá na escadaria já se falava:

“- Oh! É o fulano! De tal lugar!”

Os abraços apertados vinham acompanhados de belas e sonoras gargalhadas. Descontração total.

 

O hall do Seminário Maior ficou cheio de um vozerio gostoso, enquanto, vez por outra, se degustava uma fruta, um biscoito ou um pão de queijo para amainar a fome de quem viajara. Na secretaria os crachás eram entregues aos aexanos e familiares, todos se tornando participantes desse Encontro.
Quem não tinha ainda recebido em casa a nova revista Gens Seminarii, pode pegar um exemplar que monsenhor Raul trouxera de Caratinga. Os elogios à nova publicação foram unânimes. Todos gostaram muito do novo formato.

 

O almoço foi um delicioso “arroz de Braga” que a Rosana, esposa do Helvécio e filha de português, capitaneando as cozinheiras, mandou preparar e servir com fartura. Todos comeram e… repetiram.

 

A caminhada ao Seminário Menor da Boa Morte, hoje ocupado pela UFOP, em comodato, foi conveniente e adequada após a opulenta refeição.
E lá inúmeras lembranças vieram à tona com a visita às suas dependências. Era comum ouvir-se: “- Aqui era o salão de estudos… Tiraram o sino daqui… Aqui tinha um banco grande onde ficava a maleta do Sô Estevão…”

Mas, lembranças mesmo aconteceram quando todos foram à capela. Que pena, está precisando de recuperação! Mas, nem por isto, menos saudosa.

O padre Lauro Versiani, reitor do Seminário Maior São José, abriu o XVI Encontro dos Aexanos. Fez da parábola do Filho Pródigo o gancho para a sua palestra. Cunhou a expressão “memoria amoris” para identificar a lembrança agradecida ou amorosa: o reconhecimento da ação de Deus na nossa vida.
Os presentes também puderam ouvir e aprender com o Dr. Ângelo Oswaldo, prefeito de Ouro Preto, sobre a arte barroca de que a Igreja é guardiã. Profundo conhecedor do assunto, com uma extraordinária atuação nesse meio artístico, mostrou a riqueza que existe nas igrejas e monumentos religiosos, às vezes desconhecida ou não preservada.

 

O auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da UFOP, gentilmente cedido pelo seu diretor, professor Ivan Almeida, foi o ambiente propício para que a AEXAM realizasse com conforto e tranqüilidade a sua tradicional reunião. Desta feita, no entanto, ela tomou o formato de uma sessão lítero-musical.
O presidente da AEXAM, Helvécio Trindade, apresentou no telão a logomarca da Associação, explicando o seu significado e a técnica para a sua criação. Ao final aconteceu um momento de muita emoção.
De igual maneira o novo site da AEXAM – www.aexam-mg.org.br – foi mostrado aos presentes. O novo visual e as suas possibilidades de acesso às notícias e procedimentos – pagamento de semestralidade, por exemplo – foram elogiadas.
A arte e a memória do Luiz Gonzaga Pessoa foram demonstradas, através dos poemas de Carlos Drummond de Andrade, Guimarães Rosa, Manoel Bandeira, Almeida Garrett e de muitos outros… até Camões.
O ouropretano Luiz Flaviano Furtado, didática e fotograficamente, contou sua vivência na grande cidade de São Paulo, mostrando suas atividades militares e civis, bem como suas atuações sociais e de ajuda aos portadores de deficiências físicas e mentais.
Surpreendendo todos, o grupo musical CARONA BRASIL, formado por cinco cantoras mineiras – a Rosana é uma delas -, apresentou algumas músicas do repertório do seu CD “Corra e Olhe o Céu”, recentemente lançado no Brasil. Donas de uma afinação impecável e uma timbragem maravilhosa, as cantoras fizeram nesse CD um rico resgate cultural, vestindo de atualidade músicas antigas e de extraordinários compositores – Pixinguinha, Noel Rosa, Ary Barroso, Chiquinha Gonzaga, Cartola e outros.
Todos se encantaram e aplaudiram clamorosamente. Para acalmá-los foi servida uma deliciosa canjica, bem quentinha como só assim ela deve ser.

 

Com o encerramento da reunião, os aexanos foram convidados a fazerem a inauguração do “Memorial Físico da AEXAM”, uma sala no Seminário Maior, onde objetos e vestimentas, usados ou utilizados pelos então seminaristas, ficarão expostos à visitação. Constituído por doações, este memorial pretende, somente, manter vivas as “coisas” do Seminário. O padre Avelino Marques tornou-se o grande colaborador ao doar o paramento de sua Primeira Missa (1943) e outras peças (dulhieta, periglineta, sobrepeliz e livros). De igual maneira colaboraram monsenhor Flávio Carneiro com as peças que compuseram o altar e a Ciça (nora da Rosana) com a montagem do Memorial.

Todos acharam muito interessante o que viram e alguns se comprometeram com alguma doação.

A sala onde está o Memorial Físico recebeu o nome de “Monsenhor Nelson Simões Quinteiro”, idealizador e fundador da AEXAM. Todos os ex-presidentes da Associação foram homenageados com um painel de suas fotos.

A espetacular presença nessa cerimônia foi recompensada com um delicioso tira-gosto, refrigerante e uma pinguinha que surgiu não se sabe de onde.

A música da Adir e do Dioclécio fez fundo ao jantar servido no Salão dos Apóstolos. Um suculento strogonoff de frango, com todos os ingredientes para torná-lo saboroso, tornou-se a alegria dos comensais. Cerveja, sucos e refrigerantes foram colocados à disposição. Houve quem trouxesse vinho.
O presidente da AEXAM prestou homenagens aos palestrantes do Encontro e a alguns aexanos que, inegavelmente, apóiam, ajudam e promovem a Associação.
Como não poderia deixar de ser, uma improvisada quadrinha tomou conta do lugar e a “festa” rolou até mais de meia-noite.

 

Manhã cedinho, alguns já estavam no refeitório para o “café da manhã”, sortido com bolos, broas, pães, sucos, frutas e o inesquecível mingau de fubá.

 

O sol em frente à Catedral estava quente, mas ainda assim os aexanos lá se concentraram. Pontualmente às 10h00, em fila, tal qual nos tempos seminarísticos, todos entraram para a missa solene celebrada por dom Geraldo Lyrio, o novo, atencioso e simpático arcebispo de Mariana. Alguns sacerdotes presentes concelebraram e uma comunidade de aexanos e marianenses seguia atentamente a cerimônia.
A missa “De Angelis” ao som do órgão da Catedral, maravilhosamente executado pela professora Maria Noêmia, foi muito especial para todos, revivendo-se muitos momentos.

 

A banda de música do distrito de Padre Viegas (Sumidouro), da qual o Geraldo Jésus é o lídimo representante, ainda que muito tímido, levou de volta os aexanos ao Seminário Maior ao som de dobrados. Paulo Roberto Magalhães, que a trouxe para o Encontro, estava eufórico.

 

Na escadaria foi tirada a foto tradicional com a presença do senhor arcebispo dom Geraldo, que esteve presente ao almoço servido no refeitório.

 

Enquanto os aexanos saboreavam uma típica comida mineira – arroz, tutu de feijão, pernil e couve – a banda de música apresentava-se no Salão dos Apóstolos, cujo momento de glória se deu com a execução da peça “Cruz de Honra”, resgatada junto ao Museu da Música de Mariana, instalado no antigo Palácio dos Bispos.

 

O encerramento do evento deu-se com as despedidas. Cada um, a seu tempo, tomou o caminho de casa, certamente feliz com Encontro.

 

Há de se ressaltar a maravilhosa participação dos familiares dos aexanos, esposas e filhos, incentivando e apoiando esse congraçamento que fez tão bem a todos.

 

Fundamentais à preparação, organização e acompanhamento das atividades deste Encontro foram as colaborações do Marco Túlio e Valéria e do José Maria Gomes (Campainha).

 

A diretoria da AEXAM, com a generosa colaboração financeira de alguns associados, pode realizar o Encontro em que somente se pagaram R$ 20,00 (vinte reais) pela diária de quem ficou hospedado no Seminário Maior. Sem dúvida, uma condição que favoreceu a espetacular presença de 136 pessoas, entre aexanos (86), familiares (41) e convidados (9). Isto sem contar os integrantes da banda de música do Sumidouro (32).

Agora é esperar o próximo Encontro nos dias 12 e 13 de julho de 2008.

PRESENÇAS NO ENCONTRO

Simplesmente espetacular o número de aexanos e familiares que compareceram ao XVI Encontro Anual em Mariana. As fotos do evento mostram que todos estavam felizes e participavam das atividades com entusiasmo e alegria. Hão de ser, pois, porta-vozes do convite para o Encontro do próximo ano àqueles que lá não foram.
A Diretoria da AEXAM conta com os aexanos abaixo relacionados para que levem pelo menos “um” ex-colega a Mariana nos dias 12 e 13 de julho de 2008.

Aexanos e familiares

1) Adair Eustáchio Moreira e esposa Édia (1)
2) Ademálio de Souza Benevides
3) Afonso Mariano Lopes
4) Ailton Henrique de Almeida
5) Ailton Saraiva Lessa e esposa Célia (1)
6) Aloísio Pereira Fialho
7) Antelmo Camatta
8) Antônio Claret de Rezende
9) Antônio Idalino de Araújo, esposa Marli, filha Ana Paula e amiga Lilian (3)
10) Antônio Ribeiro Martins (Furquim)
11) Beatriz Electo Maciel (aexano Zé Luiz)
12) Carlos Senra
13) Carlos Wagner Pacheco
14) Cláudio Horta Mendes e esposa Glória (1)
15) Cônego Antônio José Chamel
16) Cônego Jadir Trindade
17) Dom Francisco Barroso Filho
18) Dom Geraldo Lyrio Rocha
19) Fernando Granhin Cavalcanti
20) Gabriel Afonso e esposa Sueli (1)
21) Geraldo Eustáquio Ferreira (Dadinho), esposa Zazá e filho Luiz Eduardo (2)
22) Geraldo Fábio Madureira
23) Geraldo Jésus
24) Geraldo de Souza Meirelles e esposa Ilma (1)
25) Getúlio Aurélio Dias (Tiziu)
26) Heliton Dias de Oliveira
27) Hélio Pétrus Vianna
28) Helvécio Antônio da Trindade, esposa Rosana, Rafael, Ciça, Rogério e Sabrina (5)
29) Hugo Felipe da Silva (Barão)
30) Irineu Rossi Acipreste
31) Jésus Trindade Barreto e esposa Maria Vera (1)
32) João de Assis Mariosa
33) João Gabriel Teixeira (Japão)
34) João Luiz Moreira Costa, esposa Silvana, filhos Dardânea, Wagner e Jacyara (4)
35) João Sampaio Pereira
36) José Amilar da Silveira e esposa Sandra (1)
37) José Antônio Pessoa (Passagem)
38) José Celso Cenachi e esposa Maria José (1)
39) José Dioclécio Santana e esposa Adir (1)
40) José Eustáquio Hemétrio de Menezes
41) José Ferrer Carvalho
42) José Geraldo Ribeiro e esposa Graça (1)
43) José Guido Ribeiro
44) José Ivanir Américo e filhos Saulo e Ivanir Júnior (2)
45) José Maria Gomes (Campainha)
46) José Miguel Filho
47) José Newton Garcia de Araújo
48) José Raimundo de Oliveira
49) José Rezende Vilela
50) José da Silva Coelho (Zezinho)
51) José Tarcísio Rodrigues
52) José Vicente de Paula Cupertino
53) Juarez Augusto
54) Luciano Franco Tolentino Amaral
55) Luiz Antônio Moreira
56) Luiz Flaviano Furtado (Pedrosinha)
57) Luiz Gonzaga Pessoa (Pessoinha)
58) Luiz Marcos Cúrcio
59) Márcio Oliveira de Araújo (Diduia)
60) Marco Túlio Vieira Torres e esposa Valéria (1)
61) Maurílio José de Oliveira Camêllo
62) Monsenhor Levy Paula Ferreira
63) Monsenhor Raul Motta de Oliveira
64) Odilon Gomes Dutra e esposa Eluse (1)
65) Olavo de Oliveira Camelo
66) Osvane Homem de Faria
67) Otacílio Fernandes Ávila
68) Padre Arnóbio Passos Cruz
69) Padre Avelino Marques
70) Padre Edvaldo Camargos de Souza
71) Padre José Jésus Gomes
72) Padre Lauro Sérgio Versiani Barbosa
73) Padre Luiz Duque Lima
74) Padre Reynaldo José Dias de Castro
75) Paulo Roberto de Magalhães, esposa Diane e filho Rômulo (2)
76) Raimundo Luiz Fernandes e esposa Maria das Graças (1)
77) Raymundo Lopes Rodrigues
78) Roque José de Oliveira Camêllo e esposa Merania (1)
79) Sebastião de Sousa Burgareli e esposa Hortência (1)
80) Silvério Bragança
81) Sueli Neves (aexano Ubiratã) e filha Isabela (1)
82) Vicente Dutra de Assis
83) Vicente Nolasco Costa
84) Waldir Magalhães Dutra, esposa Conceição, filha Lílian, irmã Tininha e sobrinha Márcia (4)
85) Walter Araújo Freitas e esposa Graça (1)
86) Weber Torres, esposa Marli e filha Izabela (2)
87) José Afonso Jalles (maestro da banda de música do Sumidouro)

TOTAL DE FAMILIARES: 41

Convidados

Dr. Ângelo Oswaldo de Araújo Santos – prefeito de Ouro Preto (palestrante) (1)

Dr. Marcílio Vieira de Queiroz (secretário de Cultura e Turismo da Prefeitura de Mariana) (1)
Maria Aparecida da Silva (cozinheira) (1)
Maria Noêmia (organista da Catedral) (1)
Motorista do Vicente Nolasco Costa (1)
Grupo CARONA BRASIL (4)

TOTAL DE CONVIDADOS: 9

Banda de Música do Sumidouro: 32

TOTAL GERAL: 169 participantes

Deixe uma resposta