Celebração do primeiro restauro do Órgão da Catedral de Mariana

Fundação Cultural e Educacional da Arquidiocese de Mariana – FUNDARQ

Rua Cônego Amando nº 161- 35.420-000 – MARIANA-MGA

Órgão da catedral de Mariana

Órgão da Catedral de Mariana

 

Celebração do 1º restauro do do Órgão da Catedral de Mariana 

Em 08 de dezembro, completam-se 30 anos da primeira restauração do Órgão Arp Schnitger da Catedral de Mariana. Em 1984, após 5 décadas em silêncio, voltou a funcionar, apresentando-se, naquela solenidade, famosos organistas europeus com corais brasileiros.

Em 1978, o Arcebispo Dom Oscar de Oliveira pediu ao Governador de Minas, Aureliano Chaves, apoio para restaurar o Órgão, um presente de Dom João VI ao primeiro Bispado do Interior do Brasil, localizado em Mariana já elevada, em 1745, à categoria de cidade, recebendo o nome da esposa do mandatário português, Dona Maria Ana D’Áustria.

O Governador indicou o então presidente da CEMIG, Dr. Francisco Afonso Noronha, culto engenheiro e especialista em música clássica para que assumisse aquela empreitada. Com investimento de empresas coordenadas por Francisco Noronha, o instrumento foi levado para a Alemanha passando por ampla reforma nas oficinas de RUDOLPH VON BEKHERATH. Desde 1984, o Arp Schnitger de Mariana vem cumprindo extensa programação nas celebrações litúrgicas, além dos concertos regulares, didáticos e os internacionais.

Entre 2000 e 2002, com o patrocínio da PETROBRAS e outras empresas, foi realizada pela Bernhardt H. Edskes uma 2ª restauração visando alcançar o máximo da originalidade do instrumento, fabricado, em 1701, pelo célebre organeiro de Hamburgo, Arp Schnitger, o mesmo que Sebastian Bach contratava.

No próximo domingo (7/12), às 12h, haverá um concerto comemorativo na Catedral quando a Fundação Cultural e Educacional da Arquidiocese de Mariana (FUNDARQ) homenageará os beneméritos da restauração do mais importante instrumento musical do Brasil, Dr. ANTÔNIO AURELIANO CHAVES DE MENDONÇA (In Memoriam) e Dr. FRANCISCO AFONSO NORONHA, inesquecível líder de sua realização.

A organista Eliza Freixo executará peças especiais com a participação do flautista MAURÍCIO FREIRE.

Ainda como forma de marcar as três décadas do primeiro restauro, os ingressos para alguns concertos do mês de dezembro terão preços simbólicos. As apresentações dos dias 12, 14, 19 e 21 de dezembro terão valor único de R$10,00 – inteira – e R$5,00 – meia entrada. Esses concertos de dezembro são temáticos, com repertório natalino para órgão. Além das diversas variações de cantos religiosos e populares dos séculos XV a XVIII, obras chamadas de Pastorais que eram muito comuns, à época. Estas peças procuram recriar a atmosfera de paz na qual os pastores se encontravam quando receberam dos anjos a notícia do nascimento de Jesus.  O público terá também a oportunidade de ouvir outro repertório natalino, os Noéis que são melodias francesas de origem popular.

Roque Camêllo

Diretor-executivo da Fundação Cultural da Arquidiocese de Mariana (FUNDARQ)

Deixe uma resposta