G – BASTIDORES DO XVII ENCONTRO ANUAL – 2008.

O nosso colega Luiz Gonzaga Pessoa, o Pessoinha, encantou todos aqueles que estavam Pessoinhano jantar festivo com este espetacular poema.

MINAS

Luiz Gonzaga Pessoa

Minas, mãe mestra,
Mediterrânea, manhã maravilhosa,
Minifúndio moderno, mundo mineral,
Mineiro, maneiro, manso,
Meio malicioso, mais matreiro,
Menos medroso, muito meigo,
Manifesta mineirice,
Mandatário militante, mestre magnânimo,
Missionários, Monsenhores,
Missa matutina,
Mantos místicos, magias,
Monitora montaria, motoca,
Mapeia morros, montanhas,
Mineirão: monumento majestoso,
Mania melodrama.
Murmura música, melodia,
Metáforas, metonímias,
Marchinha melancólica,
Modinha Miltoniana,
Mulher morena, maravilhosa, minissaia,
Mestiça magra, modelo, mão macia,
Marias, Mariângelas, Marlenes,
Marlis, Marílias, Marizas,
Maridos meticulosos:
Mários, Maurícios, Mauros,
Manoéis, Magnos, Moacires,
Macrorregiões maiúsculas, montanhosas,
Miragens magníficas, metalurgia,
Metrópoles memoriais,
Mirantes magistrais,
Microrregiões minúsculas: Mariana, Muriaé,
Mantena, Minduri, Matipó, Matozinhos,
Manhuaçu, Manhumirim,
Multiplica manufaturas, madeira,
Mananciais murmurantes,
Magnésio, minério,
Motiva madrigal,
Malabarista mural, maratonista,
Manada malhada,
Malunga malvada,
Manjares mineiríssimos:
Moinho, milho, mingau maisena,
Mistura mel, melaço, mascavo,
Manduca melão, melancia,
Mastiga manga madura,
Margarida mimosa,
Minha morada Minas.

Deixe uma resposta